MEI pode prestar serviços para o governo?

 

Se o MEI pode prestar serviços para o governo é a dúvida de muitos, já que vários setores do órgão possuem demandas que necessitam da prestação de serviços que os microempreendedores oferecem. Então, vem a pergunta se MEI pode prestar serviços para o governo.

Seja na educação, na saúda, na infraestrutura, em eventos, independente do setor dentro do governo, sempre há contratações de empresas através de licitações e/ou chamas públicas. As vagas brilham os olhos de todos os empresários pois em geral são boas oportunidades.

Por ver vantagem da modalidade de prestação de serviço ao poder público, o trabalhador autônomo se questiona se realmente o MEI pode prestar serviços para o governo. Para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto, preparamos este artigo, acompanhe até o final!
Como é contratada a prestação de serviço pelo governo?

Existem duas formas de uma empresa ser contratada pelo Governo, seja ele municipal, estadual ou federal, são elas a licitação ou o contrato entre entidades públicas e empresas particulares. Através desses é feita a contratação de serviços ou produtos.
Para o órgão público, as vantagens da licitação são:

    Conseguir os menores preços para o serviço;
    Promover oportunidades iguais a qualquer empresa, independente do seu porte;
    Valorizar as empresas locais.

Já para a empresa são:

    Ganhos certos;
    Oportunidade de disputar de igual para igual com empresas maiores;
    Possibilidade de renovação de contrato.

 MEI pode prestar serviços para o governo?

O microempreendedor não só pode, mas deve prestar serviços as entidades públicas. Desde que o autônomo tenha seu cadastro formal no CNPJ e tenha habilidades suficientes para atender as necessidades do contrato, não há negativa se o MEI pode prestar serviços para o governo.

Acaba que nem todas as necessidades dos municípios, dos estados e até mesmo do pais possuem funcionários que tenham especialidade suficiente para realizar alguns serviços, portanto é aberta a contratação via licitação para encontrar uma empresa que realize o trabalho.
Como o MEI pode participar da licitação?

Para as licitações que acontecem nos municípios e no estado, é preciso ficar atento nos sites oficiais ou no mural encontrado no próprio órgão. Neles conterão os editais que fornecem todas as informações possíveis do que precisa e a documentação necessária.

Já para uma prestação de serviços ao governo federal, os passos são:

1) Acesse: https://comprasgovernamentais.gov.br/ , para se cadastrar no Compras Net, um site no qual são disponibilizadas todas as licitações em aberto, separadas por regiões;

2) Depois, confira tudo que se encontra no Manual do Fornecedor para entender tudo sobre o processo;

3) Em seguida, é possível realizar login em “Acesso restrito do fornecedor”, e então preencher todos os dados para ser credenciado como um fornecedor do governo;

4) Agora é preciso comparecer a uma unidade cadastradora para fazer valer seu cadastro e poder participar de todas as próximas licitações.

Aqui vimos que MEI pode prestar serviços para o governo. O processo é válido e garante honestidade e concorrência de igual para igual. Se você é microempreendedor individual, procure agora mesmo os passos acima para participar dos processos licitatórios de sua região.

Cotações e Índices

Moedas - 31/03/2020 08:09:10
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,194
  • 5,195
  • Paralelo
  • 4,420
  • 5,160
  • Turismo
  • 5,150
  • 5,460
  • Euro
  • 5,681
  • 5,684
  • Iene
  • 0,048
  • 0,048
  • Franco
  • 5,371
  • 5,378
  • Libra
  • 6,414
  • 6,416
  • Ouro
  • 268,540
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Saiba mais ...

Agendas Tributárias

  • 31/Março/2020 – 3ª Feira.
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2019.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Operações com criptoativos.
  • Programa bienal de segurança e medicina do trabalho.
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF).
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA).
  • Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (Defis).
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc).

Saiba mais ...

Avenida Silvio Avidos, 1104 - Sala 103 - São Silvano - Colatina ES   |   CEP: 29703-132
27. 3721 3268   |   pedro@gramacon.com.br
Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )