Caixa oferece 3 modalidades de empréstimo sem consulta e sem burocracia

Cerca de 60 milhões de brasileiros estão com o nome sujo em órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. O total de pessoas com o CPF negativado representa 40% dos consumidores brasileiros, número que pode acabar prejudicando as vendas no comércio devido ao empecilho para a aprovação de compras.

Com isso, essa parcela da população não possui facilidade para solicitar crédito, seja por meio de cartões ou de empréstimos. Isso ocorre devido às instituições financeiras realizarem uma análise nos órgãos de proteção ao crédito para verificar os hábitos de pagamento do consumidor. Ao notar dívidas em aberto, os bancos reprovam as solicitações de crédito e fazem com que o poder de compra desses consumidores fique comprometido.

Você está precisando de dinheiro ou crédito rápido? Confira aqui neste artigo, 3 empréstimos da Caixa sem consulta ao SPC e Serasa e sem burocracia. Tratam-se de opções para quem realmente precisa de dinheiro e sem complicação.

3 empréstimos da Caixa sem consulta ao SPC e Serasa e sem burocracia

Para muitos brasileiros, a consulta aos órgãos de proteção ao crédito, como SPC Brasil e Serasa Experian pode ser constrangedor. Contudo, existem algumas possibilidades na Caixa Econômica Federal que não tem burocracia, e portanto, mais fáceis de se conseguir.

1 – Penhor da Caixa

Como inclusive já publicamos sobre esta possibilidade, a Caixa oferece a possibilidade de deixar bens como garantia de um empréstimo. Nesta modalidade, chamada de Penhor, a Caixa não faz consulta ao CPF, e costuma liberar inclusive quantias maiores, por exemplo, até R$ 100 mil ou ainda mais do que isso.

Portanto, você pode deixar como garantia da Caixa alguns tipos de jóias, canetas de valor, metais nobres, diamantes, entre outros bens.

Entretanto, fique atento. Caso você não pague pelo empréstimo, pode ter o seu bem leiloado para cobrir os custos do banco.

Quais itens são aceitos?

Podem ser penhorados alianças, jóias de família, correntes de ouro, relógios, diamantes, pratarias, canetas de valor, entre outros.

Qual a taxa de juro cobrada?

Com valores bem menores que o oferecido no mercado, as taxas de juros para a modalidade de Penhor chegam a 2,25% ao mês. No entanto, esse número pode ser ainda menor para os casos de “micropenhor”, que é quando o cliente não possui conta corrente ou salário médio mensal. Nesse caso, o empréstimo fica limitado à quantia de R$ 1.000 e a taxa de juro fixada em 1,7%.

2 – Crédito consignado com garantia do FGTS

Essa modalidade de empréstimo está disponível desde outubro de 2018. Todo trabalhador que tem direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, pode aproveitar da facilidade.

Primeiramente, é necessário que a empresa tenha convênio com a Caixa Econômica Federal, e possuir uma conta salário na Caixa. É possível conseguir até 50% do valor que possui depositado no FGTS, sendo 10% do valor disponível e 40% que corresponde a multa em caso de demissão sem justa causa.

3 – Empréstimo consignado da Caixa

A última modalidade possível é o empréstimo consignado da Caixa. Contudo, é preciso ser aposentado, pensionista ou servidor público para ter o seu crédito aprovado. No caso do crédito consignado, é necessário ter margem consignável disponível, e as parcelas são descontadas diretamente do salário ou benefício do trabalhador.

Fonte: Jornal Contábil - 29/01/2020

Cotações e Índices

Moedas - 27/03/2020 15:52:48
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,021
  • 5,023
  • Paralelo
  • 4,370
  • 5,100
  • Turismo
  • 5,000
  • 5,300
  • Euro
  • 5,537
  • 5,541
  • Iene
  • 0,046
  • 0,046
  • Franco
  • 5,212
  • 5,216
  • Libra
  • 6,094
  • 6,097
  • Ouro
  • 261,110
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Saiba mais ...

Agendas Tributárias

  • 31/Março/2020 – 3ª Feira.
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2019.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Operações com criptoativos.
  • Programa bienal de segurança e medicina do trabalho.
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF).
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA).
  • Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (Defis).
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc).

Saiba mais ...

Avenida Silvio Avidos, 1104 - Sala 103 - São Silvano - Colatina ES   |   CEP: 29703-132
27. 3721 3268   |   pedro@gramacon.com.br
Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )