6 vantagens em ser um contador autônomo

Ser um contador autônomo é uma ótima alternativa para diversos profissionais contábeis, como os recém-formados ou aqueles que buscam por oportunidades no mercado de uma forma mais flexível, com maior autonomia no trabalho, sem subordinações diretas, entre outros.

Contudo, antes de ter a certeza de que essa é a melhor opção, é importante considerar diversos fatores no que diz respeito a essa maneira de atuar e prestar serviços no segmento e suas vantagens para a carreira profissional.

Pensando nisso, elaboramos este texto para mostrar os principais benefícios em se tornar um contador autônomo. Continue sua leitura!

1. Ausência de hierarquia

Um contador autônomo não recebe delegações de um chefe. Isso não quer dizer que ter um chefe é ruim, mas é certo que não ter corresponde a dispor de mais autonomia para administrar a própria carreira, o que é desejado por muitos profissionais. No entanto, é preciso ser disciplinado para cumprir com todos os compromissos assumidos.

2. Escolha de quais serão os seus clientes

Um contador que exerce suas atividades de forma autônoma pode escolher seus clientes e recusar certos tipos de trabalho. Dessa forma, ele consegue ter controle a respeito do perfil de cliente para o qual presta serviço, sobre a qualidade do seu trabalho e procedimentos dos negócios.

3. Definição da jornada de trabalho

Quando o profissional atua de maneira autônoma, não tem vínculo empregatício com nenhum tipo de empresa. Isso significa que ele não é subordinando e nem está submetido a se dedicar durante um número estabelecido de horas diárias às tarefas que precisa desenvolver.

Dessa forma, o próprio contador tem liberdade para estipular os dias e horas que vai usar para realizar os serviços contratados por seus clientes. Além disso, tem flexibilidade na escolha de qual será o local onde vai trabalhar, o que é um grande atrativo para diversos contadores.

4. Possibilidade de contar com um substituto

Outro benefício de ser um contador autônomo é pode contar com a ajuda de um substituto caso ocorra algum imprevisto, desde que seja um profissional igualmente qualificado para realizar a atividade enquanto estiver impossibilitado.

5. Desobrigação na emissão de nota fiscal

Não é exigido que um profissional contábil autônomo emita nota fiscal ou tenha um CNPJ para receber seus pagamentos — mesmo que diversas empresas prefiram contratar apenas os prestadores de serviços que oferecem essas particularidades.

Existe a alternativa de trabalhar por meio do Recibo de Pagamento para Autônomo (RPA). Nesse caso, sobre a quantia a ser recebida incidem os descontos relativos aos impostos IRRF e INSS, bem como o ISS, um tributo municipal cujas regras de recolhimento são definidas por cada município.

6. Prestação de consultorias especializadas

Outra vantagem de trabalhar como autônomo é a viabilidade de atuar como consultor em empresas. No entanto, para isso, é muito importante ter experiência e domínio em certos assuntos.

Agora que você já sabe as vantagens de se tornar um contador autônomo, é possível perceber que se trata de uma excelente oportunidade para quem busca por novas oportunidades e desafios no mercado de trabalho e, principalmente, para o profissional que deseja maior flexibilidade na sua área de atuação.

Fonte: Jornal Contábil - 12/11/2019

Cotações e Índices

Moedas - 31/03/2020 11:18:56
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,193
  • 5,195
  • Paralelo
  • 4,430
  • 5,190
  • Turismo
  • 5,170
  • 5,480
  • Euro
  • 5,693
  • 5,697
  • Iene
  • 0,048
  • 0,048
  • Franco
  • 5,385
  • 5,393
  • Libra
  • 6,454
  • 6,460
  • Ouro
  • 268,540
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Saiba mais ...

Agendas Tributárias

  • 31/Março/2020 – 3ª Feira.
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2019.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Operações com criptoativos.
  • Programa bienal de segurança e medicina do trabalho.
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF).
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA).
  • Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (Defis).
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc).

Saiba mais ...

Avenida Silvio Avidos, 1104 - Sala 103 - São Silvano - Colatina ES   |   CEP: 29703-132
27. 3721 3268   |   pedro@gramacon.com.br
Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )